HISTÓRICO

RESUMO:

 

O Instituto Cisne começou lá em 1986, com um grupo de pais que buscava um atendimento diferenciado para seus filhos(as) que, naquela época, era mais do que precário.

Começamos na Rua Cardoso de Almeida, em Perdizes, numa casa alugada que comportava meia dúzia de terapeutas voluntários e oito crianças/jovens.

Com a divulgação do trabalho no estilo boca-a-boca, começou a aumentar a procura e tivemos que nos mudar, já com o know how de que seria mais producente um ambiente no campo, com mais verde, ar puro,... 

Mudamos então para a Granja Viana, em 1989, já com 20 crianças/jovens e uma equipe de 12 voluntários e profissionais remunerados.

De lá para cá enfrentamos inúmeras dificuldades, sobretudo as adequações às leis, decretos e resoluções; sem deixar de lado, claro, a interminável busca de recursos para manter o atendimento das crianças cujos pais não tinham condições de custear, isso é assim até os dias de hoje!

Na prática fomos ganhando experiência e cada vez mais combustível emocional pra queimar.

Quem quer fazer encontra um meio, quem não quer fazer encontra uma desculpa!

 

 

COMPLETO:

 

O Cisne surgiu da dissolução da ACADEMIA BRASILEIRA DO MENOR – A B Menor, fundada em 31 de maio de 1986 (oficialmente registrada em 16 de julho do mesmo ano), com sede a R. Dr. Cesário Mota Júnior, 339, em S. Paulo, tendo como presidente e fundadora, a Srª Olga Baena.

Na mesma época, Amarílis de Oliveira, sócia da então empresa CISNE GRUPO RECREATIVO DE AUTOCONHECIMENTO PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES LTDA – ME, sediada à R. Cardoso de Almeida, 2115 – Sumaré – S. Paulo – SP, já vinha desenvolvendo um trabalho voltado à criança e ao jovem especial, sem ainda possuir o caráter filantrópico.

No ano de 1989 Amarílis, juntamente com outros sócios, fundava outra empresa, o INSTITUTO CISNE DE PESQUISA, ORIENTAÇÃO E COMÉRCIO DE LIVROS PARA CRIANÇAS E JOVENS DIFERENCIADOS LTDA - ME, com sede em Cotia, a fim de dar continuidade aos estudos sobre a "limitrofia".

O INSTITUTO CISNE, à época, tinha como finalidade, de acordo com o Contrato Social, “a comercialização de livros de apoio cultural, artístico e recreativo para crianças e adolescentes, bem como prestação de serviços ligados aos objetivos”.

Em 02 de setembro de 1991, a direção da ACADEMIA BRASILEIRA DO MENOR, percebendo que o comparecimento dos sócios vinha diminuindo a cada ocasião, conforme constado em ata, propôs a eleição de uma nova diretoria, tendo sido eleita como Presidente da Executiva, Amarílis de Oliveira, que, ao assumir, providenciou a mudança da denominação da entidade, que passou então, a denominar-se SOCIEDADE BENEFICENTE CISNE, mudando também a sede, transferindo-a para R. Felipe Tena, 184, em Cotia, onde já funcionava o INSTITUTO CISNE, dando continuidade ao trabalho com jovens diferenciados, iniciando então, uma abordagem filantrópica.

Em 1994, ainda em Cotia, o CISNE mudou novamente de endereço, foi para a R. Monte Alegre, 241, também na Granja Viana.

No mês de março de 1998 a SOCIEDADE BENEFICENTE CISNE incorporou oficialmente o INSTITUTO CISNE, extinguindo-o, tendo essa denominação sido readmitida a partir de janeiro de 1999, como nome fantasia. Naquele ano houve nova mudança de sede. Desta vez, o CISNE mudou-se para Carapicuíba.

No ano de 2003, devido a situação semelhante a que ocorrera com a A B Menor, foi eleita, em 12 de setembro, uma nova diretoria, assumindo, como Diretor Presidente, Achyles Theophanes, que se encontra até hoje na função.

Em janeiro do ano seguinte, atendendo às novas determinações do Código Civil Brasileiro, a entidade denominou-se ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE CISNE, mantendo o nome fantasia INSTITUTO CISNE DE PESQUISA EM LIMITROFIA, tendo como finalidade estatutária, “promover a assistência e a orientação psicológica, pedagógica, fonoaudiológica artística e física à criança, ao jovem, ao adulto e ao idoso especiais e proporcionar um campo de pesquisa a profissionais que tenham interesse em desenvolver atividades voltadas a esse tema". 

Com o passar do tempo, algumas mudanças ocorreram, alguns conceitos foram amadurecidos e, em setembro de 2007 houveram algumas mudanças estatutárias, como por exemplo, a alteração do nome fantasia para, simplesmente INSTITUTO CISNE, e a finalidade, que passou a ser definida como "aumentar a autonomia das pessoas que, depois de avaliadas por equipe transdisciplinar, em período de triagem/avaliação, forem consideradas possíveis beneficiárias do trabalho da entidade, com o desenvolvimento de métodos adaptados às condições biopsicossociais de cada indivíduo", além de uma reestruturação dos cargos de Direção e Coordenação.

Nesse mesmo ano a Metodologia utilizada na entidade passou por um processo de reestruturação, consolidação e divulgação interna, permitindo um amadurecimento geral da equipe, que passou também a contar com um número maior de voluntários, que, por sua vez, também passaram a integrar uma equipe melhor organizada e estruturada.

Esse trabalho rendeu ao Cisne o Selo "Organização Parceira do Centro de Voluntariado 2007/2008".
Entre 2007 e 2008 o Cisne começou a sonhar com voos mais distantes, e, com o empenho dos amigos, ODIMIR ANTÔNIO DOS REIS e CÂNDIDA EMÍLIA JUNQUEIRA DOS REIS, pais do ANDRÉ (jovem atendido pelo Cisne), lançou as bases de sua primeira filial, no Planalto Central.

No dia 12 de janeiro de 2009 foi inaugurada a primeira filial do Instituto Cisne, no Distrito Federal, assumindo como Diretora de Unidade, Cândida Emília Junqueira dos Reis, que junto com a nova equipe de terapeutas, deu os primeiros passos de um grande e longo trabalho.

Infelizmente, sem o apoio esperado das esferas do governo, a filial de Brasília-DF encerrou suas atividades em dezembro de 2012.

+55 11 4169  7937

+55 11 4169 4043

+55 11 4169 7444

ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE CISNE

Rua Pitanga, 38 - Chácara São João

CEP 06345-220 - Carapicuíba-SP

GPS: 23º 3433 S e 46º5035 W

© 2010 by INSTITUTO CISNE